Desculpas.

Desculpe meu jeito
Minha mania de abrir o peito
Às vezes sem respeito
Vontade de ser aceito
Na tua vida e no teu leito

Desculpe meu defeito
De querer te causar efeito 
Ao não me acomodar com o que é estreito. 

Desculpe esse meu jeito...
Jeito que não tem jeito
Do qual o amor, risonho, tirou proveito
E para mim nem deixou direito
Também pudera...
O que fiz está feito

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Todos os Junhos do Ano

Brasil: Financiamentos versus Credibilidade

Cor da pele, a chave hermeneuta.