Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2011

Esquisitices de um dia 31 de outubro.

Dia esquisito hoje, 31 de outubro de 2011.

Um ex-presidente sendo motivo piada de mau gosto, por causa de seu câncer. Fiquei impressionado com fúria irracional de tantos racionais. Não gostei do governo Lula em muitos aspectos. Este blog foi espaço para expressar minha contrariedade com uma série de episódios da dinastia Lula. Mas daí a deseja que o homem se dê mal em seu desafio contra o câncer é demais.

As mesmas pessoas que gastaram seu tempo mandando o Lula para o SUS, dizendo que ele deveria enfrentar as filas da rede pública de hospitais em busca de tratamento nem deram papo para a fuga de Marcelo Freixo, o deputado que combate as milícias no Rio de Janeiro, para outro país, por causa das ameaças de morte a ele e a sua família.

O que é mais grave? O Lula no Sírio e Libanês e não no SUS, ou um deputado ameaçado de morte por cumprir seu papel?

Hoje faz 109 anos do nascimento de Carlos Drumond de Andrade. Talvez o poeta brasileiro mais marcante do século XX. Ninguém fala quase nada. Ho…

Produto Vencido

Começo pela conclusão:
O grande problema de se dar poder e a sensação de grandeza a um idiota é que ele via de regra acredita.

A frase acima é fruto da reflexão sobre o idiota da vez, Rafinha Bastos. Com a propagação da tecnologia, qualquer um pode ter um microfone, ficar na frente de uma câmera e falar o quem bem entende (se é que entende). Com a falta de gênios, qualquer um vira gênio. Com o excesso de burrice, qualquer gracinha mais elaborada vira uma piada sensacional. Com a efemeridade das coisas, os produtos devem ser renovados rapidamente. Na TV não é diferente.

Rafinha faz parte de uma geração que é uma espécie de galango do deserto do humor brasileiro. Depois do dominío do humor televisivo por gente como Chico Anísio, Jô Soares, a turma dos Trapalhões e posteriormente o Casseta & Planeta, um lapso se formou. Apareceram os caras do Pânico, que depois de sucesso absurdo, entraram numa de perturbar as pessoas e não mantiveram o ritmo do programa de rádio. Veio a onda dos stand …