Pai, perdoa-nos.

Pai, perdoa-nos
Maltratamos a natureza
Poluímos o nosso ar e nossas águas

Perdão, Pai
Por esquecermos de ajudar o próximo
Por desprezarmos a pobreza e a fome alheia
Por venderemos e comprarmos armas

Fabricamos drogas e destruímos famílias

Misericórdia, Pai
Somos como néscios
Dirigimos alcoolizados 
Somos racista e sexistas 
Nos deste tantos dons e talentos
E só queremos o lucro

Pai, perdoa-nos
Matamos em teu nome
Roubamos em teu nome
Enganamos em teu nome 

Perdão! Perdão!
Pela mentira de nossos relacionamentos
Pelo consumo sem sentido
Pela má educação de nossas crianças

Perdoa-nos
Não sabemos o que fazemos. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A Fila e a Oportunidade

Todos os Junhos do Ano

Veraneou