Físico e Metafísico

Sobre alguns relacionamentos amorosos, penso que estão no campo da Metafísica. Há um comodismo quase etéreo. Como naquele retrato do casal patriarcal, pendurado nas paredes das casas do interior. Mortos-vivos dormindo na mesma cama, comendo à mesma mesa, sentados no mesmo sofá. Jovens ainda, muitas vezes... Longe de mim um amor metafísico. Antes, quero um amor bem físico. Quero a Física e todas as suas disciplinas: mecânica, cinética, termodinâmica, óptica, ondas, fluidos, etc. A experiência de um amor metafísico é correr o altíssimo risco de viver um pseudo amor.

Comentários

Postar um comentário

Atenção: Acusações insultuosas, palavrões e comentários em desacordo com o tema da notícia não serão publicados e seus autores poderão ter o envio de comentários bloqueado neste blog.
Pense antes de escrever. Assine depois de escrever

Postagens mais visitadas deste blog

A Fila e a Oportunidade

Veraneou

Brasil: Financiamentos versus Credibilidade