Pedido

Pedir eu ouso
Um certo repouso 
Descanso
Bater o coração manso
Sou da luz
Chega de sombra
Que com seu capuz
De mim zomba
Quero uma boa salsa
No ritmo e no sabor
Música e calor
Viajar 
Os solos do mundo pisar
Voltar com histórias pra contar
Sol de praia
Com sorvete de manga
Ela vestindo uma bela saia
Um lar para pousar no final de trabalho o dia
Me juntar à cria nos manjares 
E na barulhenta alegria
Quero o cheiro da amada
Inconfundível e constante
Invadindo minha madrugada
Nos momentos de amantes
E na segurança dos mútuos ajudantes
Quero na vida paz
E o fim dos meus ais
Isto não é pedir demais

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A Fila e a Oportunidade

Todos os Junhos do Ano

Veraneou