De 2010 para 2011 (como diz a música, nada será como antes amanhã)

No ano que se acaba
Eu vi muita coisa. Decidi muita coisa. Mudei muita coisa. Senti dores, chorei, fiquei alegre, gargalhei. Aprendi a velha lição que não se pode agradar a todos o tempo inteiro. E que, por uma questão se sobrevivência (física, mental e espiritual), a gente tem que tomar decisões difíceis e definitivas.
Continuei aprendendo sobre a incondicionalidade do amor de um pai para com seu filho (a). Percebi que, maior do que qualquer fortuna, ter amigos é um tesouro inigualável. Ganhei mas cabelos brancos, que disfarço religiosamente com uma máquina zero. Contudo, não nego que eles são fruto das minhas histórias, tragédias e comédias. Eu corri... Corri muito. Corri na rua, na esteira, no trabalho, na vida. Voltei a estudar ― aviso: estudar rejuvenesce e faz crescer. E o mais importante de tudo, eu tive a certeza que seu eu não buscar a minha felicidade, ela não vai cair no meu colo.

Daqui a pouco começa um novo ano.

Eu verei coisa. Decidirei muita coisa. Mudarei muita coisa. Sentirei dores, chorarei, ficarei alegre, gargalharei. Aprenderei a velha lição que não se pode agradar a todos o tempo inteiro. E que, por uma questão de sobrevivência (física, mental e espiritual), a gente terá que tomar decisões difíceis e definitivas.
Continuarei aprendendo sobre a incondicionalidade do amor de um pai para com seu filho (a). Perceberei que, maior do que qualquer fortuna, ter amigos é um tesouro inigualável. Ganharei mas cabelos brancos, que disfarçarei religiosamente com uma máquina zero. Contudo, não negarei que eles serão fruto das minhas histórias, tragédias e comédias. Eu correrei... Correrei muito. Correrei na rua, na esteira, no trabalho, na vida. Voltarei a estudar ― aviso: estudar rejuvenesce e faz crescer. E o mais importante de tudo, eu terei a certeza que seu eu não buscar a minha felicidade, ela não vai cair no meu colo.

Parece tudo igual. Parece. Ao mudar o tempo verbal, fica tudo transformado em compromisso. É a chance de sair do mundo dos planos para o mundo das ações e dar um passo a diante. Desejo para mim e para todos um bom ano novo. Que ele seja novo de verdade, com perspectivas e oportunidades novas. Que se possa sair da zona de conforto (por mais desconfortável que ela seja) para olhar um novo horizonte, muito mais promissor.

Comentários

  1. Obrigada pela dica aqui do Thad Jones e Mel Lewis! E feliz 2011!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Atenção: Acusações insultuosas, palavrões e comentários em desacordo com o tema da notícia não serão publicados e seus autores poderão ter o envio de comentários bloqueado neste blog.
Pense antes de escrever. Assine depois de escrever

Postagens mais visitadas deste blog

A Fila e a Oportunidade

Veraneou

Brasil: Financiamentos versus Credibilidade